Preciso responder o teste Descubra seus Pontos Fortes de novo?

Atualizado: 1 de out. de 2021



Respondi o teste CliftonStrengths faz um tempo. Será que meu perfil mudou? Vale a pena responder o teste de Pontos Fortes novamente? Essas dúvidas são super comuns entre meus clientes e alunos, e resolvi escrever este artigo para facilitar o entendimento.



Preciso responder o teste de novo?


Na maioria das vezes, não. Os resultados do CliftonStrengths costumam ser estáveis ao longo do tempo. Vou apresentar 2 linhas de resposta para sustentar essa posição, com base nas publicações da Gallup.


Resposta analítica:


Se você gosta de estatística, a Gallup publicou um estudo em 2020, com base numa amostra de quase 58 mil pessoas ao redor do mundo que responderam o teste CliftonStrengths mais de uma vez.


Os cientistas levantaram hipóteses e cruzaram diferentes dados para identificar padrões e desvios sobre a estabilidade dos resultados do CliftonStrengths, utilizando a análise de teste-reteste.


O assessment CliftonStrengths apresenta uma correlação de 0,73 na análise de teste-reteste. Isso significa que a estabilidade dos resultados do teste é alta.

O que 0,73 significa? Na correlação, o número pode dar um valor entre 0 (zero) e 1 (um). Se fosse 1 (correlação perfeita), ao fazer o reteste, todos os temas de talento se manteriam iguais. Você sempre receberia os mesmos resultados, não importa quantas vezes refizesse o teste. Se fosse zero, todos os temas mudariam. Isto é, cada vez sairia um resultado totalmente diferente. A correlação de 0,73 seria como, ao refazer o teste com até 6 meses de intervalo, 73% dos temas continuassem iguais, ou seja, 27% mudaria.


Correlações acima de 0,60 são consideradas robustas para estabilidade em assessments psicométricos (categoria na qual o CliftonStrengths se encontra).


Em termos práticos, dos Top 5 CliftonStrengths, 3 costumam ficar, e 2 costumam mudar de posição, mas continuam entre os dominantes. Eles não "sumiram". Apenas desceram um pouco na escada.

Pela natureza do teste ser um resposta em "escadinha", mudar um talento de lugar pode mexer na ordem da fila e parecer que tudo mudou de lugar. Lembrem que não sabemos a distância entre cada degrau. Pode ter talentos muito próximos ou alguns mais distantes um do outro.


Para enxergar seu perfil completo, recomendo fazer o upgrade para o CliftonStrengths 34.


Resposta conceitual:


Sua primeira resposta da avaliação CliftonStrengths produzirá os resultados mais puros e mais reveladores. O tempo limite de 20 segundos e a falta de familiaridade com as frases do teste garantem a precisão de sua avaliação, dificultando a reflexão sobre suas respostas.

Fazer a avaliação CliftonStrengths mais de uma vez pode na prática diminuir a precisão de seus resultados. O efeito surpresa já foi, você pode inconscientemente tentar gerar um resultado.

As pessoas costumam não responder a alguns itens, mas como o instrumento apresenta 177 itens, a falta de alguns não afetará significativamente seus resultados. Como não somos robôs, é muito difícil responder pela segunda vez exatamente igual à primeira.


Além disso, a ferramenta CliftonStrengths foi construída com base numa pesquisa que buscou identificar excelência no desempenho no trabalho, focando no longo prazo. Participaram da pesquisa desde adolescentes até pessoas na faixa dos 70 anos. Os pesquisadores descobriram padrões naturais consistentes e estáveis (talentos), que depois foram agrupados nos 34 temas de talento CliftonStrengths. O teste não é situacional, ele mede traços de personalidade.



Quando vale a pena responder o CliftonStrengths de novo?


Segundo a Gallup, se você respondeu o teste nas seguintes situações, pode valer a pena responder de novo:

  • Se você respondeu logo antes ou depois de um evento de vida traumático.

  • Se você não respondeu no seu idioma nativo.

  • Se você não estava prestando atenção na hora de responder o teste.

  • Se respondeu o teste sob pressão ou obrigação (por exemplo para a faculdade ou empresa), e não se sentiu à vontade para responder autenticamente.

  • Se você respondeu o teste na adolescência ou com seus 20 e tantos anos, e agora, mais de 10 anos se passaram,

Como a ferramenta é uma avaliação subjetiva, falta de atenção ou esforço podem comprometer os resultados.

Sobre um intervalo de tempo mais longo, geralmente quem respondeu o teste numa idade mais jovem, após anos pode notar que seus resultados podem ter mudado mais, especialmente se tiveram a pontuação particularmente alta ou baixa em certos temas. Por exemplo, pessoas mais jovens tendem a ter Futurista mais alto e Responsabilidade mais baixo no perfil.



Um resultado estável significa que eu não mudo?


Não, significa apenas que os temas de talentos medidos pelo CliftonStrengths costumam ficar estáveis por um longo período. Nesse mesmo estudo, a Gallup identificou que para pessoas que responderam o assessment novamente com mais de 7 anos de diferença, a correlação cai para 0,62. Ainda assim, um número considerado bom para assessments psicométricos.


Além disso, somos muito mais do que nossos talentos. Não deixe um assessment limitar ou definir você como um todo. É por isso que gosto de enxergar os talentos como ferramentas. Meus talentos dominantes estão no meu cinto de utilidades, posso usá-los de forma criativa e melhorar meu uso deles com conhecimento e prática.


Se, para você, desenvolvimento é sinônimo de mudança, não há limite de até quanto você consegue desenvolver seus talentos dominantes. O desenvolvimento de Pontos Fortes não tem fim. É para isso conte com o coaching de Pontos Fortes. Para ajudar você a explorar e continuar desenvolvendo seu potencial natural.



Não gostei dos meus resultados. Posso responder de novo?


Claro, você tem todo o direito de responder o assessment CliftonStrengths quantas vezes quiser. Mas, antes de responder novamente, que tal agendar uma conversa sem compromisso comigo sobre o que te incomoda em seus resultados?


É muito comum pessoas não gostarem de alguns aspectos de seu perfil, mas à medida que progredimos no processo de coaching / mentoring, acabam se reconhecendo em seus talentos. Muitas vezes começaram sem ter uma compreensão mais profunda dos talentos, ou acreditavam que seus talentos não eram valiosos ou mesmo úteis.


Responder novamente por não ter gostado do resultado pode levar você a tentar inconscientemente buscar as "alternativas certas". (Quem você gostaria de ser, não quem você é.)

Um dos princípios da cultura de pontos fortes é que não existe talento melhor ou pior. Tudo depende do uso que você faz dos seus talentos.


Dê uma chance aos resultados. Compartilhe os relatórios com pessoas que te conhecem e nas quais você confia. Peça a opinião delas. Estar aberto a se conhecer melhor ajudará você a identificar mais claramente se os resultado tem o não a ver com você.



Antes de responder o teste CliftonStrengths novamente, pergunte-se:

  1. Quantos anos eu tinha quando respondi pela primeira vez?

  2. Quanto tempo faz desde que eu respondi pela primeira vez?

  3. Quanto esforço e atenção eu dediquei nessa primeira tentativa?


Os cientistas da Gallup estão constatemente estudando e refinando a ciência dos Pontos Fortes. À medida que mais pessoas respondem o assessment, mais dados eles têm à disposição para analisar. Quem sabe quais outras descobertas teremos sobre a estabilidade dos talentos na humanidade?


Buscando autoconhecimento ou melhorar o desempenho no trabalho? Agende uma conversa sem compromisso comigo para conhecer melhor o coaching executivo baseado em pontos fortes.


Vida longa e próspera!


 

Sobre o autor:

Calebe Luo (o "Ninja dos Pontos Fortes") é um evangelista ativo e multiplicador do movimento de Pontos Fortes no Brasil desde 2016. Durante uma carreira de sucesso em serviços financeiros, ele descobriu sua paixão por desenvolver pessoas e seguiu este chamado iniciando uma nova carreira fundando o Kenshin Coaching e participando da primeira formação Gallup no Brasil. É trainer, mentor e coach de indivíduos, casais e equipes profissional e eclesiasticame