top of page

Os 5 erros mais comuns de quem responde o teste do livro Descubra seus Pontos Fortes

Atualizado: 12 de jun. de 2023


Após ajudar milhares de pessoas a se desenvolverem com o CliftonStrengths, tanto em workshops em grupo como em atendimentos individuais, notei que diversas pessoas chegam até nosso primeiro encontro com certas percepções ou premissas que podem atrapalhar seu desenvolvimento. É muito mais uma questão de esclarecimento do que qualquer outra coisa. Inclusive, cometi alguns desses erros no começo da minha jornada em 2011, quando respondi o StrengthsFinder 2.0 e só fui entender na formação oficial de Coaches Gallup em 2016.


Os 5 erros mais comuns de quem responde o CliftonStrengths são:

  1. Achar que o teste revela seus Pontos Fortes.

  2. Achar que o resultado está errado, sem ter lido os relatórios.

  3. Achar que existem os Top 5 certos para a sua função.

  4. Achar que não tem um talento porque não aparece nos Top 5.

  5. Achar que o resultado é um atestado de competência.


A boa notícia é que esses erros têm solução. Para cada um deles, indico o que fazer. Vamos lá:



1) Achar que o teste revela seus Pontos Fortes



Esse é o erro mais comum e eu também caí nele. A confusão vem do nome do livro "Descubra seus Pontos Fortes" e do próprio nome do assessment, que se chamava StrengthsFinder (tradução literal: encontrador de pontos fortes). Só que não...


O CliftonStrengths revela seus Top 5 temas de talentos, agrupamentos de talentos mais dominantes em sua personalidade. Mas o que é talento?


Talento é um padrão natural recorrente de pensamento, sentimento ou comportamento, que pode ser aplicado de maneira produtiva.


Investindo nos seus talentos, você constrói seus pontos fortes.


Talento x Investimento = Ponto Forte

Ponto forte é a habilidade de apresentar um desempenho quase perfeito de forma consistente numa tarefa específica.


Ponto Forte é construído, é algo que você faz com excelência consistente.

Logo, o assessment CliftonStrengths ajuda você a descobrir a fonte de seus Pontos Fortes, sua zona de maior potencial de desenvolvimento e excelência. Por isso é uma ferramenta indicada para o desenvolvimento humano. Conhecer seus talentos não é suficiente para construir Pontos Fortes.


O QUE FAZER?


Invista em seus talentos, que é o caminho de menor resistência para você aprender e se desenvolver. Acesse o Guia Kenshin, ouça o podcast Talentos para o Sucesso, leia os artigos no Blog da Kenshin. Para um atendimento personalizado, conte com o coaching & mentoring de Pontos Fortes da Kenshin.



 


2) Achar que o resultado está errado, sem ter lido os relatórios



Sempre aparece alguém num workshop que diz: "No meu relatório deu Individualização, e com certeza não tem nada a ver comigo. Não sou individualista." Se eu não tivesse respondido o teste em inglês, acho que teria ficado surpreso com esse termo estranho Individualização.


Bem-vindos ao "dicionário de talentos" da Gallup. Cada um dos 34 temas de talento possui uma definição específica, que muitas vezes é diferente do que está no dicionário do cotidiano. Mas não se preocupe. Mesmo em inglês, idioma original do assessment, tem confusão de termos.


Exemplo: "Apareceu Organização no meu perfil, mas não sou nada organizado!"


Organização (definição Gallup):

  • Pessoas excepcionalmente talentosas no tema de talento Organização são capazes de organizar, mas também têm uma flexibilidade que complementa essa capacidade. Elas gostam de determinar a maneira como todos os recursos e partes podem ser organizadas para uma máxima produtividade.


Organização (dicio.com):

  • Ação ou efeito de organizar; ato ou resultado de se organizar.

  • Formação estrutural daquilo que compõe um ser vivo ou do que constitui um sistema; arrumação.

  • Propriedade ou característica daquilo que se apresenta de modo organizado: o evento foi destaque em sua organização.

Pessoas com talentos de Organização costumam gostar de ambientes dinâmicos e tocar diversos projetos ao mesmo tempo. Elas têm facilidade em alocar dinamicamente os recursos para melhorar a produtividade.


A Gallup poderia ter mantido os temas no original em inglês (no caso de Organização é Arranger), ou chamado os temas por nomes nada a ver, como frutas ou cores, talvez isso ajudasse as pessoas a entender que são coisas diferentes.


O QUE FAZER?


Antes de dizer que o teste está errado, convido você a baixar os 2 relatórios que acompanham seu perfil Top 5. Eles se chamam: Seus Talentos Dominantes e Guia de Strengths Insights.



Leia os relatórios com atenção e marque / sublinhe os trechos com os quais você se identifica: "Sou eu!". Obs: Ninguém é obrigado a se identificar com todas as descrições. Cada pessoa é diferente e os talentos se manifestam de formas diferentes, de acordo com a combinação entre eles.


 

3) Achar que existem os Top 5 certos para a sua função



Uma pessoa que trabalha com Analytics pode achar que precisa ter Analítico com tema de talento dominante. Ou um profissional na área de Comunicação precisa ter Comunicação nos Top 5. Uma advogada precisa de Comando para se fazer ouvida. Ou um professor precisa ter Desenvolvimento...


Além disso, tem alguns temas de talentos que costumam ser vistos como preferidos, pois "estão em alta no mercado": Adaptabilidade (para um mundo ágil), Estratégico (para tomadas de decisão estratégicas), Comunicação (para liderar equipes), Empatia (para uma liderança humanizada), Realização (para entregar cada vez mais), Carisma (para influenciar), etc.


Já outros talentos são muitas vezes vistos quase como defeitos: Prudência (lento para um mundo ágil), Competição (na contramão de um mundo mais colaborativo), Significância (egocentrismo), Contexto (anti-inovação), etc. Esses rótulos são preconceituosos e só atrapalham o desempenho.


CUIDADO...


A probabilidade de 2 pessoas terem os mesmos Top 5 na mesma ordem é de 1 em 33 milhões. Somos praticamente únicos. Olhe para o lado... Talvez seu colega não tenha esses "talentos ideais" e possa ter um desempenho igual ou até superior ao seu...


Lembre-se deste princípio: Temas de talento são neutros. Pessoas diferentes alcançam a excelência de formas diferentes. Apreciar cada talento começa em você buscar entender como ele funciona e sua contribuição positiva.


Os Temas de Talento CliftonStrengths ajudam você a entender COMO você faz as coisas. Não definem O QUE você pode fazer.

Essa é uma das razões pelas quais o assessment CliftonStrengths não é recomendado para recrutamento & seleção de pessoas.


O QUE FAZER?


Que tal entender melhor como seus Top 5 influenciam a forma como você gera resultados? Liste as principais responsabilidades da sua função atual. Reflita como cada um de seus Top 5 contribui (ou pode contribuir) para você entregar um resultado com excelência consistente. Peça feedback para seus colegas acerca de seus sucessos. O que gostaram mais? O que foi um diferencial positivo? Busque entender melhor onde está sua zona de pontos fortes. Muitas vezes os outros percebem coisas sobre você, que nem você sabia.



 


4) Achar que não tem um talento porque não aparece nos Top 5



Ao olhar para o perfil Top 5, dá a impressão de que esses são todos os temas de talentos que a pessoa possui. Acontece que na base de dados da Gallup está guardada a sequência dos 34 temas, em ordem de intensidade. Você é mais complexo do que seus Top 5.


Além disso, nossos temas de talentos mais dominantes costumam ser os Top 10. Logo, se você sentiu falta de algum talento nos Top 5, pode ser ele esteja nos temas 6 a 10.


O QUE FAZER?


Se você está curioso em saber quais são seus outros temas de talentos, recomendo que você compre o upgrade para o relatório CliftonStrengths 34. Nos processos de coaching e mentoring utilizo o perfil completo com meus clientes, assim eles conseguem focar em seus pontos fortes e gerenciar seus pontos cegos e fracos.




5) Achar que o resultado é um atestado de competência



Imagine as seguintes situações:

  1. Sua gestora direta diz para você: "Olha aqui, eu tenho Comando nos meus Top 5. Não sou grossa, sou assertiva. Você que não me entende."

  2. Um colega com Realização: "Sou esforçado, os outros é que são folgados e não acompanham meu ritmo."

  3. Um professor com Restauração: "A solução do problema é óbvio. Só não vê quem não quer."

Infelizmente, muitas pessoas pegam seus Top 5 e começam a justificar seus comportamentos, como se não pudessem fazer melhor. Isso lembra muito a famosa mentalidade fixa, de que não é possível desenvolver uma qualidade. É a síndrome de Gabriela: "Eu nasci assim, eu cresci assim, e sou mesmo assim, vou ser sempre assim..."


Como já expliquei no erro número 1, o teste CliftonStrengths não revela pontos fortes, mas sim grupos de talentos, nossa forma mais natural de pensar, sentir e se comportar. Talento não é desculpa para se esconder atrás e justificar um comportamento desrespeitoso ou improdutivo. Respeito não requer talento; requer educação.


"Não nascemos prontos." - Mário Sergio Cortella

A boa notícia é que podemos desenvolver talentos, treinando-os e deixando-os cada vez mais produtivos, e esse desenvolvimento é uma jornada sem fim. Cada dia é uma oportunidade para aprendermos mais sobre nós mesmos para nos tornarmos profissionais e pessoas melhores.


O que fazer?


Comece com humildade. Lembre-se que todos são talentosos, e que talentos podem ser transformados em Pontos Fortes.


Evite usar seus talentos como adjetivos. Ex: Sou carismática, sou analítico, sou estudiosa. Utilize os talentos como substantivos: Tenho Carisma, meu Analítico, meu Estudioso... Isso ajudará você a enxergar os talentos como ferramentas, como músculos mentais que podem e devem ser exercitados.


Estude seus casos de sucesso, com eles você poderá entender melhor como seus talentos funcionam e como usá-los intencionalmente para melhorar o seu desempenho.


Pergunte-se: Qual talento pode me ajudar nessa situação? Como ele já me ajudou numa situação anterior? Como posso usá-lo agora?


Peça feedback e peça desculpas, muitas vezes você pode estar causando estragos sem perceber, por conta dos pontos cegos. Ninguém tem todas as perspectivas, todos temos pontos cegos.


Conte com o Coaching & Mentoring de Pontos Fortes para você amadurecer o domínio sobre seus talentos. Vamos além da interpretação dos resultados. Eu ajudo meus clientes a aplicarem de forma intencional seus talentos para serem mais produtivos e terem relacionamentos mais saudáveis.


Como coach e mentor de pontos fortes, ajudo clientes a:

  1. obterem clareza sobre a situação na qual se encontram,

  2. a refletirem melhor sobre seus comportamentos e impactos,

  3. terem novas perspectivas,

  4. ter ideias tangíveis que possam colocar seus talentos em prática.


 


Sobre o autor:


Calebe Luo (o "Ninja dos Pontos Fortes") é um evangelista ativo e multiplicador do movimento de Pontos Fortes no Brasil desde 2016. Durante uma carreira de sucesso em serviços financeiros, ele descobriu sua paixão por desenvolver pessoas e seguiu este chamado iniciando uma nova carreira fundando o Kenshin Coaching e participando da primeira formação Gallup no Brasil. É trainer, mentor e coach de indivíduos, casais e equipes profissional e eclesiasticamente. Ele é fã Disney, Marvel, mangás e cultura geek.

1.296 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment


Renato Mapelli
Renato Mapelli
Nov 05, 2021

Oi Calebe!

Texto bem esclarecedor, foi super útil!

Abraço!

Like
bottom of page