Qual Talento é melhor Contra Crises?


Não tenho Adaptabilidade, e agora? Não consigo me adaptar?


Essa é uma dúvida comum, que tem a ver com a confusão que fazemos com a linguagem dos talentos.


Os nomes dos temas de talentos CliftonStrengths possuem definição própria, que são diferentes da descrição do dicionário comum.

Quando falamos sobre talentos e Pontos Fortes, é como se estivéssemos conversando num outro idioma. Precisamos conhecer as definições da Gallup.


Para a Gallup, a definição do tema Adaptabilidade é: "As pessoas excepcionalmente talentosas no tema de talento Adaptabilidade preferem "aceitar as coisas conforme acontecem". Elas tendem a serem pessoas centradas no "agora", que aceitam as coisas como as recebem e descobrem o futuro um dia de cada vez."


Já imaginou Steve Jobs, Bill Gates ou Elon Musk aceitando as coisas conforme acontecem? Como ficariam suas inovações e visões de futuro? E eles não se adaptaram às mudanças no mercado e muitas vezes as lideraram?


No artigo "How to Handle Change", o Dr. Brian Brim da Gallup deixa claro que não, não há tema de talento melhor para lidar com a crise ou a mudança. O que cada pessoa precisa fazer é assumir seus talentos e como usá-los para enfrentar a situação.


Compartilho dois exemplos reais:


1) Minha esposa Flávia. Ela tem Imparcialidade como primeiro tema de talento e Disciplina em seus talentos dominantes. Ela gosta de rotina, ordem, previsibilidade. Isso a torna inflexível? Não, sempre que alguma mudança acontece, ela sente o desconforto, mas depois entra num modo em que precisa redesenhar suas rotinas para a nova realidade. Ela usa seu Estudioso e sua Restauração para entender melhor a situação e encontrar uma solução, e usa seu Foco para sua Harmonia para coordenar as modificações de forma rápida e com pouca fricção. Ela analisa, planeja e executa. Sou fã da sua capacidade de gestão de operações.


2) Eu mesmo, Calebe. Para certos assuntos, adoro mudanças, por conta do meu tema Estratégico. Para outros não gosto, especialmente se tem a ver com resolver problemas operacionais, pois meus talentos são mais orientados a relacionamentos e pensamento estratégico. Gosto de criar, sempre que aparece um novo desafio quero achar uma forma de dar certo. Uso meus Estratégico e Ideativo para visualizar e analisar alternativas e Ativação e Excelência para fazer um ciclo rápido para prototipar e testar soluções. Conexão e Estratégico me ajudam a encontrar propósito, esperança, tendo uma visão mais ampla da situação. Individualização me ajuda a saber com quem preciso falar e como, e Prudência me ajuda a antever potenciais riscos e escolher uma rota mais segura. Eu tenho uma ideia, prototipo, testo, melhoro e dou impulso para começar.


Flávia e eu somos muito diferentes em nossa abordagem frente às mudanças. Mas podemos ser bem sucedidos, se cada um se apoiar em seus próprios talentos. Como casal, temos o privilégio de alavancarmos os talentos um do outro, potencializando nossas qualidades.


"A chave para lidar com a mudança é ficar focado no uso dos seus talentos ao invés de ficar rangendo os dentes, torcendo pelo melhor." -Brian Brim, coautor de Strengths Based Selling

E você, como pode otimizar o uso de seus talentos para lidar com a crise?


Veja mais ideias no artigo: "Como Usar seus Talentos para Cuidar de seu Bem-Estar na Quarentena"


Agende, em maio de 2020, uma sessão de coaching gratuita com um coach certificado Gallup voluntário do movimento Talentos Unidos.



FONTE:


Brian Brim, How to Handle Change: https://news.gallup.com/businessjournal/15142/how-handle-change.aspx

0 visualização

© 2020 Kenshin Coaching | São Paulo | Termos de Uso e Serviços | Política de Privacidade e Conteúdo

  • LinkedIn Calebe Luo
  • Facebook Kenshin
  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social