A História da Ciência dos Pontos Fortes

Atualizado: 28 de Jun de 2019


Donald O. Clifton, PhD - Image by Gallup

Com mais de 50 anos de pesquisa e 21 milhões de pessoas que responderam a ferramenta online ClifonStrengths, a ciência dos Pontos Fortes é o grande legado de Donald O. Clifton, PhD, psicólogo, educador e empreendedor que dedicou sua vida a entender o melhor de cada ser humano.


Esse post resume a história da criação dessa ciência.



Primeiros Estudos


Entre 1950 e 1969, Donald O. Clifton foi professor e pesquisador de psicologia educacional na Universidade de Nebraska-Lincoln.


Um dos primeiros estudos de Clifton foi entender a diferença entre conselheiros de calouros da faculdade.


Ao analisar os melhores conselheiros, ele descobriu que eles tinham certos padrões similares de pensamento, sentimento e comportamento. Clifton e equipe pesquisaram esses padrões e construíram um modelo de seleção de conselheiros que demonstrou ser assertivo. Foi uma primeira pista sobre a questão de talento.


Um outro estudo de um colega da Universidade de Nebraska sobre velocidade de leitura chamou a atenção de Clifton.


O grupo de leitores médios teve uma melhoria de 66% na velocidade de leitura após o curso de leitura dinâmica. Já o grupo de leitores acima da média viu seu desempenho decolar em 8,28x!


Esses resultados abriram espaço para a hipótese: "Será que o maior ganho no desenvolvimento está em investir no que as pessoas fazem de melhor naturalmente - suas áreas de talento?"

Clifton participou de outros projetos, como o do programa de treinamento militar naval ROTC, no qual conseguiu construir um modelo preditivo de seleção de candidatos, aumentando a taxa de alunos graduados de 19% para 78%.


"O que meu pai percebeu é que pontos fracos não viravam pontos fortes. Por 40 anos, ninguém o ouviu, mas ele nunca desistiu." - Jim Clifton, CEO Gallup

Don Clifton continuou fazendo diversos estudos sobre relacionamentos humanos e psicologia positiva (na época não havia esse nome), buscando construir ferramentas preditivas de desempenho.



Selection Research Inc.


Clifton tinha a convicção de que Pontos Fortes e excelência poderiam ser investigados empiricamente, de forma rigorosa e ampla.


Em 1969, ele saiu do meio acadêmico e fundou a empresa Selection Research Inc. para aplicar seus modelos preditivos de desempenho para recrutamento e seleção nas organizações.


Com cada cliente, a SRI estudava os melhores dos melhores em cargos e funções específicas desejadas, buscando padrões individuais que explicassem o alto desempenho.


Identificados os padrões, ferramentas eram criadas para o cliente contratar com mais assertividade, gerando resultados superiores, maior engajamento e menor turnover. A empresa prosperou.



Gallup


Em 1988, a SRI comprou a Gallup. Apesar de menos conhecida pelo público em geral, o faturamento da SRI era 4,5x maior do que o da Gallup. A marca Gallup se manteve, e passa então a oferecer serviços de consultoria empresarial, além das suas famosas pesquisas de opinião.


Em 1992, Don Clifton publicou o livro "Soar with your Strengths", em que explica a filosofia dos Pontos Fortes: "Foque nos Pontos Fortes e gerencie seus pontos fracos."

Veja este vídeo de Dr Clifton contando a parábola "Deixe os coelhos correrem", com a qual ele abre o livro "Soar":


A teoria dos Pontos Fortes: talento é a base para excelência consistente (Ponto Forte). Quando se investe no talento com conhecimento, técnica e prática, cultivamos Pontos Fortes.

Como identificar os talentos mais presentes na humanidade, para ajudar as pessoas a desenvolverem seus Pontos Fortes?


Com isso em mente, Don Clifton e seus colegas desenvolveram protocolos de entrevista semi-estruturados, com intuito de identificar pensamentos, sentimentos e comportamentos persistentes e relacionados ao sucesso em diferentes áreas.


A Gallup então aplicou essas entrevistas com mais de 2 milhões de pessoas em diferentes países, setores, cargos e funções, com propósito de seleção para emprego e desenvolvimento pessoal,



Nasce o StrengthsFinder



Don Clifton e colegas revisaram sistematicamente os dados gerados pelas entrevistas e identificaram a anatomia de mais 400 temas de talento, criando uma base com mais de 5.000 itens para a medição de qualidades humanas positivas.


Essa informação foi submetida a várias análises de confiabilidade e validade e os itens com maior propriedade psicométrica foram mantidos, buscando equilíbrio entre qualidade do resultado e tempo necessário para responder o teste.


1999 - a Gallup lança uma versão inicial do StrengthsFinder com 35 temas de talento. Após coletar mais dados e analisá-los para eliminar redundâncias e garantir que os temas sejam únicos, o modelo passa a ter 34 temas de talento e a ferramenta usa 180 itens que levam cerca de 45 minutos para serem respondidos.


Nesse mesmo ano, a Gallup publica "First, Break all the Rules", um livro inovador e revolucionário sobre engajamento e desempenho das empresas, mostrando como os melhores gerentes fazem uma gestão individualizada e focada nos Pontos Fortes.


2001 - a Gallup publica a continuação "Now, Discover your Strengths", de Don Clifton e Marcus Buckingham. O livro traz um código do teste Clifton StrengthsFinder e se torna um bestseller.


2002 - é lançado StrengthsQuest, programa para estudantes (a partir de 15 anos), que utiliza o StrengthsFinder, e oferece uma plataforma online com materiais de apoio para estudantes. O foco é ajudar estudantes a buscarem excelência acadêmica, profissional e pessoal.


No mesmo ano, Don Clifton foi reconhecido pela Associação Americana de Psicologia como o pai da psicologia dos Pontos Fortes.

Mais tarde, descobriu que possuía um câncer agressivo em estado avançado. Ele faleceu em setembro de 2003.


2006 - a Gallup faz uma revisão do Clifton StrengthsFinder. Estudos confirmam a validade dos 34 temas de talento, tanto para adultos quanto para estudantes. Avaliando mais de 1 milhão de casos, pesquisadores chegam a refinamentos na ferramenta. Todos os itens foram revisados e redundâncias eliminadas.


2007 - a Gallup lança a ferramenta StrengthsFinder 2.0 junto com o livro "StrengthsFinder 2.0", de Tom Rath, A nova versão tem 177 itens ao invés de 180, e novos relatórios personalizados e ideias para ação. O livro se torna o bestseller de não ficção mais vendido da Amazon.



CliftonStrengths, uma nova marca



2017 - a Gallup renomeia o Clifton StrengthsFinder como CliftonStrengths. Da mesma forma, StrengthsQuest é rebatizado como CliftonStrengths for Students.


Até o momento em que foi escrito esse artigo, a ferramenta CliftonStrengths já foi respondida por mais de 21 milhões de pessoas e está disponível em 26 idiomas.


Mas CliftonStrengths é muito mais do que uma ferramenta. O teste é apenas o início de uma jornada de desenvolvimento profissional e pessoal.


Obrigado, Don Clifton, por ter feito a diferença na vida de tanta gente. Fazemos parte de seu legado!


Fontes para este artigo:



Agradecimento especial à Isa Martins, que colaborou na pesquisa e revisão deste artigo.


0 visualização

© 2020 Kenshin Coaching | São Paulo | Termos de Uso e Serviços | Política de Privacidade e Conteúdo

  • LinkedIn Calebe Luo
  • Facebook Kenshin
  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social